6 dicas para reinventar a sua cozinha sem gastar muito

A arquiteta Tânia Fernandes ensina modos criativos de mudar o visual da cozinha e renovar o ambiente 

Brasília, 20 de maio de 2015 – Se antigamente a cozinha era um ambiente frio e isolado do resto da casa, hoje ela pode ser considerada o lugar mais quente de uma residência. Cozinhar deixou de ser uma obrigação, e agora é um prazer que a família gosta de aproveitar junta. As antigas cozinhas pequenas e amontoadas de eletrodomésticos, estão se transformando em ambientes descontraídos para que toda a família possa se reunir para cozinhar, comer, beber e conversar.

Pensando nessa transformação de ambiente, a arquiteta Tânia Fernandes dá seis dicas para que você transforme a sua antiga cozinha em um novo ambiente agradável e criativo.

1. Eletrodomésticos: O uso de pinturas ou adesivados tem o poder de dar um ar de novo a eletrodomésticos com anos de uso.


A geladeira desse ambiente era uma Consul 1999 na cor marrom, que ganhou uma nova linguagem e ficou completamente modernizada após a utilização de um simples adesivo cromado. 

2. Pisos: Para resolver o problema de pisos desgastados sem pesar no bolso, uma boa opção é instalar, em cima do antigo, um piso vinílico ou réguas de PVC, que são fáceis de instalar, dispensando o quebra-quebra de reformas.


Nesse ambiente foram instalados réguas de PVC imitando madeira de carvalho rustico em cima do antigo piso desgastado.

3. Revestimento: Se a sua cozinha é toda no revestimento e você quer fazer a reinstalação, mas está sem dinheiro para a obra toda, o indicado é dar prioridade para o revestimento da área próxima à bancada. Além de custar menos, essa troca não demanda uma obra com muito quebra-quebra.


Nessa obra, o revestimento foi reinstalado em cima do antigo, com azulejos no estilo retrô vintage, dando uma nova cara à cozinha e sem fazer uma obra grande e cara.

4. Efeito de Iluminação: A iluminação colocada embaixo de armários deixa as bancadas com um ar diferente, além de conseguir dar uma nova vida a pedras antigas e ultrapassadas.


Nessa obra bastou instalar uma fita de LED RGB para dar uma nova cara às bancadas. 

5. Paredes: Quando as paredes estão sem vida, pode ser feito um adesivado nelas, ou uma nova pintura nos próprios azulejos. Agora, caso o azulejo esteja em ótimo estado, podem ser trocados apenas os rejuntes, o que por si dará uma nova vida ao revestimento.


Esse ambiente é do evento Casa Cor 2009, nela foi utilizado um adesivado automotivo esverdeado na parede entre os armários, como forma de apresentar um gasto barato e rápido de revestimento, a cor traz a leveza da água do mar que é mais esverdeada, ligando com os móveis em onda. 

6. Armários e Mesas: Trocar portas ou dobradiças de antigos armários são uma opção para renovar o ambiente sem gastar muito. Na hora de trocar de mesa, o indicado é reaproveitar materiais que não são mais utilizados em outras partes da casa.


Nesse ambiente, foram utilizados armários antigos com novas portas em vidro azul, dando uma nova linguagem sem precisar trocar toda a marcenaria. Já a mesa de ferro saiu do reaproveitamento de um portão. Só foram necessários alguns ajustes e uma pintura nova para que se tornasse a mesa da cozinha.

Sobre Tânia Fernandes – Originaria de São Luís do Maranhão, Tânia Fernandes chegou em Brasília em 1992. Com apenas 34 anos, a arquiteta se formou a oito anos e já executou obras de todos os tipos, como construções de casas, reformas de apartamentos, obras comerciais, institucionais, urbanísticas e etc. Seu trabalho é marcado pelo uso de cores vibrantes em harmonia com cores neutras e texturas com elementos naturais, seja nos tecidos, móveis ou iluminação. Ela utiliza de meios como o artesanato para imprimir personalidade ao ambiente.

Fonte: Redação.
Google Plus

Por Movimento dos Comunicadores do Brasil

Entender Condomínio

0 comentários:

Postar um comentário