Moradores de Vicente Pires voltam à Câmara Legislativa para protestar contra derrubadas

Os moradores de condomínios na chácara 200 de Vicente Pires voltaram hoje (13) à Câmara Legislativa para debater com os deputados distritais a questão fundiária da cidade, trazida à tona depois da derrubada de casas no local, na semana passada

Moradores e parlamentares vão se reunir com o governador amanhã às 16h30


Em maior número do que ontem, quando receberam o apoio de vários parlamentares na sessão ordinária, os moradores lotaram o auditório da Casa e receberam a garantia de uma reunião com o governador Rodrigo Rollemberg amanhã, às 16h30.

"Estive com o governador na manhã de hoje e ele me confirmou que amanhã haverá uma reunião com moradores e parlamentares para encontrar uma saída viável para essa situação", confirmou o deputado Reginaldo Veras (PDT). Outros deputados também se manifestaram na audiência pública, em que foi discutida também a função e a necessidade da Agência de Fiscalização do DF (Agefis). O deputado Raimundo Ribeiro (PSDB) observou que "a Agefis não pode ser só um órgão de repressão, pois sua função primordial deveria ser a prevenção".

Sandra Faraj (SD) voltou a negar a indicação política de Bruna Pinheiro para o comando da Agefis. "Não indiquei e não concordo com esse tipo de ação", afirmou. Rodrigo Delmasso (PTN) parabenizou o Ministério Público por ter aberto um inquérito para apurar abusos na ação de demolição das casas e declarou sua posição em favor da extinção da Agefis. "Há muito tempo esse órgão perdeu sua função", disse. Para Celina Leão (PDT), o Estado agiu em contradição. "Primeiro o Estado emite autorizações para construir. Depois libera a construção de ruas e a instalação de postes. Chegam com água e luz e passam a cobrar tarifas, inclusive o IPTU. E depois chegam de repente e derrubam tudo na truculência?", questionou.

Wasny de Roure (PT) lembrou que toda a região de Vicente Pires está na mesma situação. "Nenhum lote ali foi comprado em licitação, pois até hoje não há um plano de ordenamento. Até agora não se comprovou que os terrenos são do GDF, então não cabe esse tipo de procedimento", ressaltou. Wasny também aproveitou para criticar o governo: "uma ação dessas não é feita sem o consentimento e a aprovação do governador". Robério Negreiros (PMDB) concordou: "nunca vi um governo tão desastroso e perdido". E anunciou que a Comissão de Segurança vai apreciar um pedido de convocação de Bruna Pinheiro para prestar esclarecimentos sobre o ocorrido.

Fonte: Redação.
Google Plus

Por Movimento dos Comunicadores do Brasil

Entender Condomínio

0 comentários:

Postar um comentário