Advogada condenada por desviar dinheiro de condomínio

Uma advogada foi condenada esta quinta-feira a uma pena de dois anos de prisão, suspensa na sua execução, por desviar dinheiro do condomínio de um prédio no Porto que administrou entre 2005 e 2012

"O tribunal acredita que a simples ameaça da pena de prisão servirá para dissuadir a arguida de cometer mais crimes", disse a juíza presidente, durante a leitura do acórdão, no Tribunal São João Novo, no Porto.

A arguida, punida pelos crimes de abuso de confiança, falsificação de documentos e emissão de cheques sem provisão, admitiu, no início do julgamento a 10 de dezembro de 2014, ter sido "pouco profissional e negligente" nas suas funções.

A magistrada disse esperar que este "acontecimento" sirva de "lição" à arguida, pedindo-lhe "atenção" no futuro e lembrando-lhe que teve como atenuante da pena o facto de não ter antecedentes criminais.

Acrescentando que "se instalou no seio dos condóminos uma quebra generalizada de confiança e um sentimento de angústia e receio".

A causídica condenada tem um processo disciplinar instaurado pela Ordem dos Advogados (OA).

Durante o julgamento, a advogada admitiu que pagava a "alguns fornecedores" em dinheiro e não pedia faturas, não tendo documentos de despesas.
Google Plus

Por Movimento dos Comunicadores do Brasil

Entender Condomínio

0 comentários:

Postar um comentário