Derrubadas mais 45 edificações irregulares no Sol Nascente

Operação no Trecho 2 foi retomada nesta terça-feira (1º). Área está sendo desocupada para receber 2.148 unidades habitacionais do Pró-Moradia II


A operação para retirar mais de 200 casas irregulares no Trecho 2 do Setor Sol Nascente, em Ceilândia, foi retomada nesta terça-feira (1º). Durante todo o dia, 45 edificações foram derrubadas. Assim, totalizam-se, até agora, 82 remoções, somadas às 37 da semana passada. Servidores da Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis), policiais militares e funcionários de outros 13 órgãos do governo trabalham na operação.

No início da manhã, os moradores montaram barricadas e chegaram a queimar pneus no acesso à invasão. Policiais militares e funcionários da Agefis negociaram com os invasores, que acabaram liberando a área por volta das 10 horas. Não houve confronto. Após a negociação, porém, dois homens soltaram fogos de artifício na direção dos policiais, segundo a PM. Eles passaram por averiguação e tiveram os documentos conferidos, mas foram libertos no próprio local. A corporação atuou com 150 militares.

Balanço
Desde o começo da operação, em 24 de novembro, além das casas, quatro bases para construções de alvenaria já foram derrubadas. Na semana passada, os agentes retiraram 490 metros de muros e 50 metros de cercas, desativaram 47 pontos clandestinos de energia, 14 pontos irregulares de captação de água e soterraram 26 fossas.

O espaço que está sendo desocupado abrigará 2.148 novas unidades habitacionais do programa Pró-Moradia II. Estão previstos para as obras cerca de R$ 220 milhões, que virão do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal. A área pertence a Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap) e encontra-se em processo de doação à Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab).
Google Plus

Por Movimento dos Comunicadores do Brasil

Entender Condomínio

0 comentários:

Postar um comentário