Conheça primeiro condomínio construído para idosos do Brasil

O primeiro condomínio público para pessoas com mais de 60 anos. Construído em João Pessoa, na Paraíba, o Residencial Cidade Madura vai abrigar inicialmente 40 moradores. As casas do Residencial Cidade Madura têm 58 m2 de área

Foto: Maya Santana. 
Segundo as informações que me chegaram, são casas de 54 m2 com todas as adaptações para atender as necessidades dos idosos.

No condomínio, inaugurado no último dia 10, há área com pista de caminhada, academia ao ar livre, praça e campo de futebol. Os idosos também terão a sua disposição uma unidade de saúde, centro de convivência, horta e redário.
Uma idosa na área externa da casa

Além do residencial em João Pessoa, devem ser inauguradas, nos próximos meses, condomínios semelhantes nas cidades de Campina Grande e Cajazeiras. Nos três locais foram investidos um total de R$ 12 milhões.

Somente idosos poderão morar no novo condomínio. De acordo com as regras, não vão poder modificar, emprestar, locar ou ceder o imóvel. Eles podem morar sozinhos ou com seus cônjuges e pagarão apenas as despesas referentes à utilização do imóvel, que é de propriedade do Estado. “A concessão”, segundo o governo do estado, “só será reincidida caso o idoso manifeste interesse ou quando houver perda de autonomia ou falecimento, sendo o imóvel cedido para outro idoso.”

Construir moradias para idosos é uma iniciativa que merece elogios. Com sua população envelhecendo rapidamente, o Brasil vai precisar cada vez mais de empreendimentos como este. O Distrito Federal, também vem ganhando força uma outra iniciativa: os chamados “flats”. É como se fosse um hotel com tudo adaptado para o idoso.

Um exemplo de flat em São Paulo é o Residencial Santa Catarina, que oferece sistema de flat no bairro do Paraíso. “Nos últimos dois anos, o volume de interessados cresceu cerca de 10% ao ano. A tendência é que com a longevidade, os idosos e as famílias busquem esses espaços, também devido ao aumento da sociabilidade”, diz Maria Norma A. Claure, diretora executiva do residencial. Há vários outros espalhados pela cidade, onde 8% da população já tem mais de 60 anos.
Google Plus

Por Movimento dos Comunicadores do Brasil

Entender Condomínio

0 comentários:

Postar um comentário