Condomínio no Lago Norte está há 10 dias sem água

Moradores não podem tomar banho nem lavar louça. Síndica reclama de atrasos no atendimento da Caesb

Sem água há 10 dias, moradores do Condomínio Edifício Gênesis, no CA 2 do Lago Norte, reclamam da morosidade da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb). Mesmo após 12 protocolos pedindo uma solução para o problema, até este domingo (6/8) ele ainda não tinha sido solucionado. Para piorar, uma portaria proibindo a compra de água sem a apresentação de um selo de procedência deixa a situação mais dramática.

A síndica do condomínio, Márcia Nalu Gonçalves, de 44 anos, conta que a primeira reclamação sobre a falta de água foi feita em 26 de julho, quando o fornecimento não retornou após o dia de racionamento. A partir daí, foram 12 solicitações protocoladas no atendimento da Caesb.

“Da primeira vez que vieram, disseram que o problema era interno. Contratamos uma empresa particular que fez o que os técnicos não fizeram: simplesmente olharam o relógio e constataram que a pressão da água estava muito fraca. Liguei novamente e marcaram para 2 de agosto. A Caesb, então, disse que o problema era na adutora de Santa Maria e que todos os condomínios estavam sem água, mas eu os desmenti, porque os outros síndicos me disseram que tinham água”, conta Márcia Nalu.

A síndica relata que fez um novo pedido de atendimento, por meio do telefone da empresa, mas teve a solicitação rejeitada. Somente depois que entrou em contato com a ouvidoria da companhia conseguiu agendar outra visita. “No dia 3, eles voltaram e constataram que o problema era causado pela própria Caesb. Mas como era fim da tarde, os técnicos disseram que outra equipe viria para resolver a questão no dia seguinte. Estamos esperando até agora”, completou.

Segundo informações passadas pela Caesb à síndica, há um entupimento no duto que leva água para o condomínio. A responsável pelo reparo é uma empresa terceirizada. Com isso, o serviço ficou marcado para ser realizado neste domingo (6/7). Técnicos passaram a tarde no local. No entanto, até as 17h15, o problema não havia sido solucionado.

Procurada pela reportagem, a Caesb não havia se manifestado até a última atualização desta matéria.

Fonte: Metrópoles.
Google Plus

Por Paulo Melo

Entender Condomínio

0 comentários:

Postar um comentário